RSS Feed

Misantropia

26 de abril de 2012

“I’m tired of this back-slapping ‘isn’t humanity neat?’ bullshit. We’re a virus with shoes, okay? That’s all we are.”

Bill Hicks

Essa frase, mesmo antes deu conhecê-la, já me acompanha há anos. Desde minha primeira aula sobre vírus, em Biologia.

Tal qual como vírus, a humanidade avança, reproduz, detrói e muda de hospedeiro. E chega um dia em que não há mais novos hospedeiros. A grande diferença está no fato de que o vírus nem chega a ser vida, é uma proteína estranha e inexplicável – para mim -, um ser que não tem sentimentos ou consciência. Ele segue as regras impostas à condição dele. Ou seja, ele é inocente.

Já a humanidade…

Eu estava até numa vibe “ah, deixa disso… A humanidade não é assim tão ruim” e, como já era de se esperar, não dura muito. Sem demoras, lá vem um monte deles, humanos, me mostrar que sim, é muito ruim, somos uma colônia de vírus que usa sapatos!

Exemplos é que não faltam. Basta abrir um jornal qualquer, ligar a TV ou entrar em alguma rede social e lá está a virose da vez. Seja alguma maracutaia nas instâncias nobres de poder, seja o poderzinho do indivíduo que se acha no direito de roubar cestinha de supermercado. E não adianta desligar a TV, se desconectar da Internet, se recusar a ler. Os exemplos são mais vastos ainda. Estão no seu dia-a-dia, no seu bairro, na sua rua, na sua casa.

****

Este é o post que estou há dias tentando escrever, mas me dá preguiça, nojo, sei lá, mal estar. Eu queria poder pensar só nas lindas pessoas que conheço, nas suas opiniões amalucadas e/ou sensatas, nas suas gentilezas gratuitas, no carinho verdadeiro e num mundo mais colorido e divertido. Mas, vai se saber lá o por quê, a m*rda não acaba. Ela se renova e as pessoas ruins, que se são maioria ou não, não sei, são mais barulhentas, se orgulham de seus feitos, se mostram mais.

Então, eis meu apelo: se você é uma pessoa boa, correta, incorruptível, que ama os bichos, que faz o bem, que tem esperança na humanidade, se mostre. Não cite a Bíblia, não use o nome de Deus em vão, se esconda menos atrás de frases feitas e se exponha ao mundo. Talvez ele lhe engula. Ou talvez, só talvez, você faça a diferença.


Nenhum pitaco »

Ainda não temos pitacos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>