Auto-conhecimento

É péssimo dar de cara consigo mesmo e enxergar, finalmente, que não se é tão grande coisa, assim.

Essa semana, por exemplo, descobri que “Big Bang Theory” é só pura ficção. A série me iludiu sobre os nerds e sobre mim. Na TV, eles são adoráveis, inteligentes, excêntricos, divertidos. Eu seria amiga do Sheldon! Na vida real, por falta de edição e de um roteirista bom, eu os odeio. Eu não os tolero! Eu pratico bullying contra eles. Que feio, Pi! Não pode… Pois é… Não pode.

É tão natural ser intolerante. É tão óbvio enxergar uma “falha” no outro e aumentá-la ao extremo. É tão fluido odiar sem razão. É tão fácil disseminar esse ódio. É tão imensamente assustador só se dar conta disso quando alguém te conta! E ainda bem que alguém me contou, me chamou à atenção.

Fiquei com muita vergonha, com muito pesar. Em retrospectiva, vi que isso sempre foi assim: sempre odiei nerds. Que direito essas pessoas tem de ser tão estranhas?! Direito pleno, poxa! Incomodados que se retirem! Ou que se adaptem.

Optei por me adaptar e por me policiar. Chega de ódio gratuito. A vida já é muito confusa sem se procurar por problemas, ainda mais nos outros.

Não pode!

6 ideias sobre “Auto-conhecimento

  1. Eu não sou uma nerd típica porque sou muito mutante, mas… tô na listinha negra?hehehe
    E o negócio do Rio 20 ~to sem sinal de mais, to sem varias coisas nesse teclado… Como vai ser? eu quero programar as minhas folgas pra sair com vcs! tenho direito a algumas folgas por ter trabalhado na vacinação sábado. e como faz pra participar dos eventos?
    obs: quem sabe vc volta pra itauna com um gatinho preto…

  2. Olá, vim aqui comentar e falar sobre minha nerdisse, mas no comentário eu li ou entendi que vai ao Rio+20 é verdade? Eu estarei no Rio durante o evento…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *