Sobre galinhas, pintos e micos

Sigo e sou amiga de veganos no FB. Acho lindo como eles enxergam as galinhas. Animais belos e bons. Eu enxergo muito diferentemente.

Galinhas são egoístas, fazem qualquer coisa para ficarem em vantagem e comerem mais e melhor do que as outras. Elas prezam conforto e boa vida. Mães abandonam as crias ainda novinhas e indefesas, porque preferem dormir na árvore do que no ninho. Mães pisam em filhotes porque querem alcançar a comida antes deles. Mães deixam filhotes com sede e fome, porque não querem a comidinha deles – que eu coloco separadamente. Elas saem do lugar protegido e se jogam no mundo, com os piantes atrás, tentando alcançá-las. Se não conseguirem, que se danem.

As outras galinhas e galos, então… Já peguei galo comendo pintinho. Vivo. Galinha matando pinto em aterrissagens não calculadas. Galinhas beliscando pintos para que eles saiam da fila da comida. Como se fosse pouca a comida. Sobra sempre, inclusive, mas, né? Sobrevivência é isso aí.

Galinhas são arruaceiras, briguentas, barulhentas, agressivas, roubam ninho umas das outras. Isso tudo, estando livres. Tendo terra à beça pra ciscar. Meu sogro, recentemente, resgatou umas galinhas de granja, porque, quando a produção cai, elas são vendidas para abate. Ele não as quis salvar, só pensou que, apesar de pequenas, rendiam um caldo. Geralmente, elas são novinhas.

Pois, bem, ele as levou pra casa, mas teve que mantê-las longe das outras. Elas simplesmente atacavam as galinhas “de roça”. Estresse? Provavelmente. Mas as minhas, que não têm de onde tirar estresse, fazem o mesmo.

Galos brigam à toa, estupram, comem os ovos. Alguns são galantes, fazem a corte e constituem “família”, mas são raros – e os favoritos delas. A maioria, pega à força.

E toda essa introdução é para dizer que, dos 11 pintinhos, morreram 11. Desidratados, famintos e imundos. Alguns deles, pisoteados pela mãe que os protegia de algum inimigo imaginário. Chegamos tarde para o salvamento. Resgatamos 5, mas não resistiram. E eu, que prometi não interferir, bem… Descumpri.

E para me mostrar que bichos podem ser bons pais e solidários, os miquinhos que frequentam a casa enfrentaram, em grupo, uma das gatas que tentou pegar o filhotinho deles, que desceu da árvore para explorar o terreno. O filhote se salvou, a gata não o machucou – nem tentou, só ficou curiosa, mesmo – e a família saiu xingando horrores.

Galinhas caíram definitivamente no meu conceito. Micos, subiram.

Mundo animal

Quanto mais eu rezo, mais assombração me aparece… Dos 21 pintinhos que nasceram no fim do ano passado, restaram 6. Como eu decidi deixar a Natureza seguir seu curso, não fiquei resgatando pintos, aquecendo em lâmpadas, dando comidinha especial para eles. Parti para o viver e deixar morrer. Pois morreram aos montes. No fim das contas, lá estava eu resgatando de chuva e levando pra lâmpada para que não morressem todos.

Os sobreviventes estão mais fracos e menores do que deveriam estar. Não me culpo, culpo as mães, que fazem tudo errado. Nem sei como galinhas sobreviveram ao longo dos tempos com tão pouco instinto de proteção aos pequenos. Elas querem confusão, briga e comida. Amor e cuidados? Nhé…

Resolvi não deixar mais ninguém chocar, enquanto não colocasse ordem no galinheiro. Pois uma maldita garnisé conseguiu escapar da minha vigilância e chocou. Não sei onde. Só sei que nasceram 11 – ou sobreviveram 11. Estão todos na quadra, cercados de gatos e cães, pipiando e ficando pra trás… Não vou me meter. Juro.

IMG_0672

Principalmente, porque, além do Anti-Cristo, estou com problemas com o Toro, desde 6 de janeiro. Uma simples bicheira se tornou um pesadelo. Ele ficou internado por um mês. Teve pneumonia, anemia e está na capa. Voltou pra casa há quase um mês e, desde então, está sob cuidados intensivos. E nada de ficar mais forte.

IMG_0655

IMG_0674Puro Osso

E, para piorar a situação, não se encontra mais ração de gatos em Itaúna. O Will tem alergia à Whiskas – com o pacote de 3kg custando R$ 40,00, eu também tenho. O Pudim não pode comer Friskies. A Gran Plus, da Guabi, que era a que satisfazia a todos, não é mais vendida na cidade. Estou tendo que pagar R$ 27,00 só de frete por pacote de 10kg de ração. Dá para meio mês… Estou comprando na Meu Amigo Pet. São atenciosos e o preço está muito bom. Com o frete salgado ainda sai mais barato do que quando comprava aqui na cidade. Mas como nem tudo são flores – senão, não seria mais um problema – se o Correio atrasa, eu fico sem ração pros pimpolhos… Aconteceu este mês.

O Meu Amigo Pet foi uma maravilhosa dica da Bia!

Ah! O carcinoma da Gasolina regrediu e ela está 100%. Mas fica a dica: filtro solar nas orelhas e narizes brancos! A Pet Society tem um específico para pets. Vale o investimento/trabalheira, porque se cuidar da bicharada saudável já era caro/dureza, quando alguém adoece, eu quase morro.