RSS Feed

Tag: ‘Melissa’

  1. 2 motivos pelos quais eu o-d-e-i-o a lojamelissa.com.br

    20 de junho de 2013

    Eu não ia mais comprar Melissa, principalmente, online, depois deste episódioprimeiro motivo -, mas… Gostei muito da Melissima, do Karl Lagerfeld, e a quis demais. Porém… A loja que vende Melissa em Itaúna só me avisou antes de ontem que não pode comercializá-la. Daí que o modelo já esgotou na loja online na minha numeração. Solução: como a Melissa k-h para as perguntas no Facebook, resolvi recorrer ao SAC da loja!

    Eu já havia recorrido quando quis comprar uma sandália chamada Solar. Perguntei se havia como me informarem o tamanho da palmilha, pois não tinha acesso ao modelo e não queria me arriscar a comprá-la na numeração errada. Resposta:

    “Em atenção a sua solicitação, informamos que, segundo os padrões de medida de calçados, para você saber qual é o tamanho, em centímetros, basta multiplicar o tamanho do produto por 6,66 e dividir por 10. É o tamanho do produto em centímetros.”

    Pode ser que eu seja uma toupeira e não tenha entendido a poesia do momento, mas, na boa, hein?!

    Resultado: deixei pra lá e não comprei a Solar, que está encalhadinha, até hoje, na Loja Melissa.

    Mas como eu queria muito a Melissima, muito mesmo, respirei fundo e tentei novamente. Segue meu e-mail:

    Screen Shot 2013-06-20 at 14.36.00

     

    Resposta:

    Screen Shot 2013-06-20 at 14.39.13

    Tentei novamente:

    Screen Shot 2013-06-20 at 14.41.02

    E ele respondeu:

    Screen Shot 2013-06-20 at 14.42.09

    Claro, eu poderia ter especificado que é a Melissima + Karl Lagerfeld. Mas, ó, só tem uma Melissima, não há este modelo com outros parceiros e, ademais, o cara trabalha no SAC da Melissa. Ele deveria, no mínimo, saber ler, escrever e saber o nome dos calçados. Ou poderia dar um Google que a encontraria facin-facin a Melissa Melissima em questão.

    Agora, alegar que a Melissa nunca “produzi-o” uma “milissa” “‘Melissinha’” é pedir pra sair!!

    Pois é. Agora é oficial. Não compro mais na Loja Melissa.


  2. Cine Melissa

    25 de fevereiro de 2013

    Faz tempo que eu não falo de Melissa, né?! Mais especificamente, desde que a loja online me fez passar muita raiva. Mas “águas passadas não fritam bolinho” e eu já aprendi todas as minhas lições em relação à marca. Sem ressentimentos, vamos ver o que EU acho da nova coleção?!

    Estranha.

    Gostei muito de pouca coisa. Assustei muito com muita coisa.

    Gostei da Doris. Não gostei do degradê e preferiria sem os “spikes”, mas devo ficar com a preta (com spikes e sem degradê).

    312320100300

    Gostei da bolsa-carteira:

    chromatic

    Amei a cor da Aranha Hits rosa. Amei!! É perfeitamente cafona!

    aranha-hits

    Na mesma linha dos gatinhos, a raposinha é uma fofura… Pena que é só para bebês…

    raposinha

    Em compensação, a tentativa de agradar às fãs adultas de gatos foi meio falha… Eu não compraria…

    divine3

    Medo eterno: Spikes. Um híbrido de JPG, punk da periferia e Lady Dragon?

    spikes

    Mais medo:

    billy

    Terror! Vivienne Westwood é meio excêntrica, ok. Mas mau gosto é mau gosto.

    vw2

    Eu também assutei com a versão com a bola e, depois, até achei bem simpática. Mas esta boquinha, aí… Não vai rolar…

    311635227700B

    E sapato com dedinhos…

    3SE

    3SE versão bailarina?! Hunf. E, para combinar:

    ballet

    Apliques, sempre os apliques:

    trippy mermaid

    Mermaid versão biscoito maizena.

    É encantador a Melissa ter finalmente se rendido à terceira idade:

    slip-hits

    fresh-bloom

    Muita bota, inclusive, uma versão entortada da Ashanti (Drama! Belo nome!) e uma bota de montaria!

    drama

    riding

    A coleção é enorme e estrelada – quantos da Vivienne! Jason Wu! Até Karl Lagerfeld vem por aí! Karl-Lagerfeld

    Mas achei exótica demais. Ok, as pessoas andam meio exóticas demais, então, vai que o problema sou eu…


  3. Queimão de Melissas

    23 de junho de 2012

    Nova coleção de Melissas chegando e eu me livrando de várias…

    Melissa tem a estranha mania de não seguir um padrão de forma. Tenho Viviennes cujo número 33/34 ficou grande – Lady Dragon -, tem as que o 33/34 espreme meu pé – Croco e 3 Stripes. Sendo assim, tenho várias que não me servem.

    Eu as mantinha por apego, mas desisti de me apegar ao fazer as contas do prejuízo. Já perdi tanta grana com Melissa que, sinceramente, chega.

    Mas se para você não chega e você calça 33/34, talvez alguma delas lhe interesse. São:

    Vivienne Croco: R$ 189,00

    Motivo da venda: não me serve. Meu pé é gorducho e a forma é pequena.

    Situação: nunca usei, porque, caso contrário, teria uma gangrena! Vai com a caixa original.

    Palmilha: 22 cm – forma estreita

     

    Amazonista: R$ 110,00

    Arranhão. Passando silicone – e envio siliconada – o arranhão some!

    Motivo da venda: não sei andar numa altura dessas! O salto tem uns 11cm e, apesar da meia-pata, não é para uma pata como eu usar!

    Situação: usei uma vez e caí dela! Tem um arranhãozinho por conta disso, mas é imperceptível. Vai com a caixa original.

    Palmilha: 23cm

     

    Esmeraldas bolinhas: R$ 150,00

    Motivo da venda: não me serve. Meu pé é gorducho e a forma é estreita. É para pés mais esbeltos!

    Situação: nunca usei! Sem a caixa original…

    Palmilha: 22cm – forma estreita

     

    Esmeraldas oncinha: R$ 130,00

    Esse amassadinho é o “defeito”

    Motivo da venda: não me serve. Meu pé é gorducho e a forma é estreita. É para pés mais esbeltos!

    Situação: nunca usei! Esta está com um probleminha na palmilha. O gato cavucou e ficou meio amassada. Não atrapalha o caminhar nem a estética. Sem a caixa original…

    Palmilha: 22cm – forma estreita

     

    Talking: R$130,00

    Motivo da venda: não me serve. Meu pé é gorducho e a forma é estreita. Além de me apertar os dedos, sai atrás, quando ando. É para pés mais esbeltos!

    Situação: usei uma vez, mas está perfeita, sem arranhões e limpinha! Vai com a caixa original.

    Palmilha: 23cm – bico fino

     

    Karim Hashid: R$ 95,00

    Motivo da venda: não me serve. Comprei no impulso, porque não havia meu número, mas não dá para usá-la, porque fica muito grande.

    Situação: usei uma vez, mas está perfeita, sem arranhões e limpinha! Vai com a caixa original.

    Palmilha: 25cn

     

    Seduction: R$ 70,00

    Motivo da venda: comprei usada, mas nunca a usei, pois ela é estreita e meu pé, largo. É para pés mais esbeltos!

    Situação: tem os pingentes e foi bem cuidada pela antiga dona. Só não tem mais cheirinho de Melissa… Sem a caixa original…

    Palmilha: 22cm – forma estreita

     

    Detalhes que valem para todas:

    • Se vieram com saquinho, vão com saquinho;

    • Frete por conta do freguês;

    • Não faço trocas, só venda. Não insista!

     

    Vou colocá-las, com mais fotos, no Bazar Melisseiras, também – assim que o site colaborar. Mas quem se interessar e quiser receber fotos, pode me solicitar por e-mail.


  4. Melissando…

    27 de maio de 2012

    Veja bem… Eu adoro Melissa. Mas detesto descaso.

    Pouco me importa aquela bobagem de #melissafail, como já disse. Erros de estratégia são recorrentes à marca e, quer saber? Tanto faz, desde que os preços me sejam acessíveis, o acabamento bom e o produto bonito e durável.

    R$ 179,00 não é uma fortuna para uma bota de cowboy, mas é meio caro para uma galocha. Mas não é uma galocha qualquer, é esta:

    Linda, né?! Amei a cor, o acabamento arranhadinho, com cara de usada a valer! Perfeita!

    Daí, viu outra foto no blog da marca:

    Apesar da foto bem ruim, dá para ver que rola um degradê na bota. Ok, não sou fã de degradês, mas achei divertido. O tom mais escuro me agradou mais!

    Deixei até comentário no blog: “As cores das flocadas são essas aí ou as da loja?! É muita diferença…” E nem tchum!

    Mas, de qualquer forma, estava decidida! Era a que eu queria. Comprei!

    E olha o que me chegou:

    Foto ruim, também, mas é que tirei sem flash, para ser fiel à cor dela.

    E a cor… Ou as cores… Cada pé num tom. E cada uma das quatro abinhas de acabamento de uma cor. Era como se não tivessem terminado o sapato e já o colocaram à venda, sabe?! Faltou tonalizar duas das coisinhas e acabar de tonalizar uma delas.

    Usei essas maravilhosas fotos para enviar meu e-mail de reclamação à Melissa. Questionei exatamente o acabamento do sapato. E olha que nem incluí as marcas de cola do pé esquerdo e a poeira grudada nos calcanhares. Sim, a bota não tem os arranhões e marcas de uso, como na primeira foto, mas há marcas de descaso.

    O atendimento da marca, quase sempre fofinho, me mandou e-mail falando que os Correios estavam autorizados a recebê-las de volta, para avaliação. E lá se foram.

    Uma semana depois, a mocinha do atendimento, fofa, me liga contando que não havia nada de errado com as botas. A cor era essa mesma. Todos os pares de flocadas estavam assim, inclusive a rosa e a marrom. Era uma característica pensada e decidida da bota, não um erro.

    Discordei, claro, e ela sugeriu que eu escolhesse outra cor. Ok. Flocadas estavam fora. A marrom lisa estava em falta e a preta é horrível! Fui de prata.

    Dois dias depois, ela chegou e… Não era bem assim:

    É chapada e cintilante, sem o envelhecido charmoso… Feia. Aceitei, resignada. Não fiquei feliz ou satisfeita, que era o que eu esperava por meus R$ 179,00. De fato, peguei birra de Melissa.

    Já vi as novas sandálias, da nova coleção e, apesar de ter gostado de muitas, perdi o tesão. A marca me deve. Não uma viagem a NY ou Londres, mas respeito, consideração. Eu compro online. Tudo o que tenho são as fotos oficiais, já que os blogs de fãs minguaram. E se as fotos oficiais mentem, a marca mente. E eu, que compro a mentira, me sinto traída…


  5. Melissa Possession

    7 de abril de 2012

    Amei a Possession. Ok, aquele meu plano de usá-la com dignidade para substituir sandália de salto, bem… Na minha idade, não fica digno, não. Mas levando em conta a minha vergonha na cara, usei e nem liguei.

    Fui num coquetel com ela. Pus um vestidinho bonitinho, arrumei a cara e pronto. Parecia uma idosa querendo se passar por adolescente, mas, no meio da festinha começou a chover. E pude ir embora para casa sem medo de estragar meu scarpin a caminho do carro. Sem contar que, enquanto as moçoilas todas buscavam uma cadeira para aliviar a dor nos pés, estava eu, em pé, linda e ruiva, sem dor alguma!!

    O plástico é duma maciez absurda. E como ela é oquinha no solado, como a Aranha, me dá meio que aflição do plástico arrebentar. Acho que ela não vai durar muito, não. Mas enquanto durar, estarei feliz…

    Pena que não tinha dessa cor quando comprei…


  6. Possession

    29 de março de 2012

    E como nem tudo na vida são dores, sacanagens, desamores, sacanagens… Minha Melissa Possession chegou!! E com revistinha Plastic Dreams! Aproveitei a promoção do frete por Sedex grátis e matei vontade. Faltam umas três, ainda, para eu ser plenamente feliz e realizada, mas a grana não anda sobrando, assim… Então, indo por partes!

    Eu queria a com glitter “rosa cheguei”, mas pensei, avaliei minha idade, meu guarda roupas, minha idade… E optei pela prata. Porque dá para usar com um vestidinho mais arrumadinho e ir a uma festa mais descoladinha. Cansei de salto. Meus pés incham e volto pra casa cheia de bolhas. Desci do salto de vez.

    É muito brocado, minha gente!!

    Hoje, se tudo der certo, vou estreá-la e conto, depois, se é confortável, se fica bonita em pé gordo e se vou sair distribuindo brilhos por aí! Combinado?!


  7. Agora, entendi

    23 de fevereiro de 2012

    Só ontem me dei conta de por que o babado da Melissa com as blogueiras não me incomodou em nada: dormência. É que este tipo de marketing equivocado tem acontecido com tanta frequência que eu nem noto mais. Como não me atinge diretamente, não me atinge.

    A Melissa começou errando – ou eu comecei a perceber os erros – ao dizer que seu público são jovens até 25 anos. Eu, a Adri e a Sandra, na época com 35 e consumidoras de Melissa, ficamos meio indignadas com a afirmação. E até chegar à inauguração da loja em NY foram inúmeras atitudes questionáveis.Tantas, que parei de notar.

    Como teve quem não perdesse o fio da meada, culminou no episódio #melissafail, que rendeu muitas reportagens e muitas análises. Mas continuo afirmando que isso pouco importa à Melissa. Ela está numa zona de conforto, porque não tem concorrente direto. Muitas meninas “odeiam plástico no pé”, mas outras, como eu, prefere o plástico ao couro sintético ou ao couro animal.

    Quem mais produz calçados de plástico no Brasil? A Zaxy, que também é da Grendene? Ou o pessoal de Nova Serrana, que plagia à beça? Entre a original que nos maltrata, a versão “pobre” que tem carinha de plágio e o plágio descarado e mal feito, fico com a original. E não estou só. Muito antes pelo contrário.

    Modelos hediondos como Galactic, Making, Fly, Aileron e Wind voltam em novas coleções. O senso comum diz que são horríveis, mas esgotam e retornam. Tem quem goste e tem quem use qualquer coisa que seja odiado, só para ser diferente. Mas, acima de tudo, tem quem ame Melissa cegamente.

    A Melissa pode estar se safando das escolhas erradas – por enquanto -, mas a Marisa vai acabar pagando pela imbecilidade cometida há alguns meses. Para quem não sabe, algumas “blogueiras de moda” andaram mendigando votos num concurso que a Marisa promoveu entre elas. A vencedora ganhou uma superviagem com quase tudo pago para Milão, Paris ou NY, mais vales-compras e mais uma maravilha de R$ 500,00 em vale-compras na Marisa para sortear para as leitoras do blog. A Camila barganhou: “deixar vocês escolherem o destino que eu vou, seguir as dicas de vocês da cidade escolhida para a viagem e trazer um presente bafo para a dica mais legal postada aqui no GE! “. A Lu apelou: “ (votem em miiiim): além dos vouchers que a Marisa enviará pra sorteio, prometo torrar os tais R$2.000 do prêmio só com presentes pra vocês!”. Mas quem ganhou foi a Lalá, que não prometeu nada.

    Quem perdeu foi a Marisa:

    E por que perdeu? Porque lojas como Marisa existem aos montes. Quem frequenta as F*Hits quer ver luxo e glamour, não quer ver “look” de R$ 100,00 – caso contrário, não frequentaria blogs de quem usa Chanel, Louboutin e Prada. Sem contar que essas moçoilas riquinhas não representam a marca nem pagando.

    Eu nunca comprei na Marisa e olha que eu conheço a marca desde que a Virgínia Nowicki era a garota-propaganda deles. Sempre foi uma lojinha de centro de cidade, popularesca demais. Não orna ver Marisa em moça rica. E se a questão é reposicionamento de mercado, ou evitar, como a Seda fez, a perda do público C – que se espelha no povinho A -, associe-se a Globais, não a blogueiras. Isso é tiro no pé.

    Como sou joia, fica meu conselho, gratuito, pra Melissa: forme seu marketing e seus mídias a partir de seus fãs. Tem melisseira que estuda publicidade, sabiam? E elas entendem o que é ser melisseira e amar a marca. Com certeza não vão fazer bobagens como as que estão sendo feitas.

    E para a Marisa: não perca a identidade se associando a biscate. Marisa sempre foi de “mulher pra mulher”. A F*Hits é uma excelente ideia, mas eles ainda não sabem o que estão fazendo. A associação ao grupo tem queimado mais as marcas do que as enaltecido. Cuidado!

    Fonte dos prints: Shame on You, Blogueira


  8. Barraco da semana!

    9 de fevereiro de 2012

    Eu nem ia entrar no assunto, porque, quer saber?, minha opinião não muda nada. Mas se até a Adri saiu da tumba, me senti na obrigação.

    Esta semana, a Melissa abriu loja em NY. E a Camila, do GE, e sua fiel escudeira, Lalá, foram lá (lá) para o regabofe de inauguração. E daí?!

    E daí que, nos idos de 2007, Camila falou que Melissa é tudo mais do mesmo e que não cai mais na esparrela de comprar tal marca. É público que as blogueiras Hits não curtem Melissa, elas preferem Louboutin. Mas elas curtem regabofe. Até eu, que sou mais boba.

    Daí vem a questão: Camila e Lalá estão erradas?! São cara de pau e hipócritas? Dã… Claro que não. Elas não foram para NY, com tudo pago, para ou por gostar de Melissa, mas porque milhares de meninas gostam delas e, principalmente, a Camila vende. A Melissa, que é boba e tudo, sabe disso e achou que podia usar o espaço do GE. Seria muito mais legal ter chamado a Tamy ou a Charline, que tem blogs sobre Melissa e tem visitação enorme? Talvez, para elas. Mas elas não são Camila. E Camila é tudo, hoje. Em termos de mídia, a aposta foi certeira.

    Mas magoou corações…

    A Tamy cogita em mudar o nome do blog. A Charline cogita em mudar o tema do blog. A Adri falou que o marketing da Melissa errou. E eu… Eu tô c***ndo pra tudo isso. O mercado é esse aí. Se a marca erra, ela paga por isso. Se der certo, bom para eles. Eu, como consumidora, compro o que eu gosto, o que me apetece e se encaixa no meu bolso. Não estou nem aí se a Melissa ignora que eu e um monte de fãs postam o lookbook da marca, experimentam os sapatinhos e comentam, etc. Eu posso falar por mim: não faço isso pela Melissa. Nunca fiz. Nunca busquei reconhecimento, inclusive, porque nunca mostrei à marca que eu existo enquanto dona de blog. Faço isso, porque gosto de Melissa e fico felizona quando encontro na Internet informações úteis para quem compra on line. Tento fazer minha parte.

    A hashtag melissafail bombou? Sim. Faz diferença para a marca? Pouca. É porque as melisseiras são trouxas? Duvido. Eu não sou melisseira nem trouxa e não vou deixar de comprar Melissas por causa de hashtag, recalque, mágoa, desmerecimento, etc. Não deixo de comprar nem porque são caras, machucam os pés e me dão um chulé colossal! À mim, a Melissa não deve desculpas pelo episódio. Se quiserem mesmo se desculpar, poderiam começar padronizando as formas dos sapatos, para facilitar minha vida na hora de escolher o tamanho ou, pelo menos, colocar a informação de largura e comprimento da palmilha na loja virtual.

    E, por fim, aconselho às pessoas a deixarem de bobagem e gastarem seu tempo com coisa mais útil, tipo, lavar uma trouxa de roupa suja, porque, sério, isso tudo é papo de lavadeira – sem desmerecer as lavadeiras, claro.


  9. Lookbook Plastic Paradise

    8 de fevereiro de 2012

    Eu adoro lookbooks da Melissa. O pé da moça é lindinho e tudo fica bem nele. E eu fico com vontade de – quase – todas!

    Se você também gosta, tire o som – sério – e clique no “play”.


  10. Purpurinada!!

    20 de janeiro de 2012

    Ai, minha Nossa Senhora do Cartão de Crédito! Essa Melissa vermelha purpurinada é verdade?!


s_link('Próximo'); ?>